tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Notícias
Apac e Presídio fazem parceria com o Hospital de Caratinga
Data publicação 25/02/2019
Na manhã de terça-feira, 19,  o juiz Consuelo Silveira Neto, da Vara Criminal e de Execução Penal da Comarca de Caratinga convocou a imprensa local para informar que foi firmada uma parceria entre a Associação de Proteção e Amparo ao Condenado (Apac) e o Presídio de Caratinga com o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora (HNSA) que, há vários anos enfrenta uma grande crise financeira. Durante a coletiva, o juiz cobrou apoio de toda a região à instituição hospitalar.
 
Como informou o magistrado, a Apac estará colaborando com o HNSA através de duas de suas unidades produtivas. A padaria ficará responsável por fornecer os pães consumidos na instituição hospitalar e a marcenaria contribuirá com a reforma e reparos no mobiliário do hospital e outros serviços ligados à atividade. Já o Presídio, que mantém uma horta, estará atendendo à demando do HNSA de hortaliças.
Esses parceiros, esclarece o juiz Consuelo Neto, estarão colaborando com o HNSA também com mão de obra. “Nós temos alguns recuperandos de comportamento exemplar, que já saem para trabalhar diariamente e a nossa ideia é que alguns deles possam ser direcionados a realizar serviços de pedreiro, pintura e limpeza da área externa do hospital”.
 
Apelo em prol do HNSA
O juiz aproveitou a oportunidade para manifestar sua preocupação pela atual situação do HNSA, conforme as informações passadas a ele pelo padre Moacir Ramos Nogueira, provedor do hospital. “Infelizmente, quando da reunião com o padre Moacir sobre essa nossa ajuda, eu tomei conhecimento de algumas situações que, como cidadão de Caratinga, eu não falo aqui como magistrado, me deixaram extremamente preocupado. Eu fui informado que, já há alguns meses, o Estado não tem efetivado o repasse de recursos para o hospital. Precisamente neste mês de fevereiro, os recursos destinados não são suficientes para compra de medicamentos, manutenção de internações e para cirurgias de modo em geral”.
 
Conforme alertado pelo provedor, ele se mostrou muito preocupado com  a possibilidade de ocorrer o fechamento do HNSA, devido ao Governo do Estado se encontrar em atraso com o repasse de recursos. “Isso me preocupa, pois o hospital presta um serviço público, atendendo a 13 municípios e, diante desta falta de caixa, para honrar esses compromissos mensalmente. Isso é muito tirste, pois envolve a população que mais precisa, que é a população carente dos municípios da nossa região”.
 
Prosseguindo seu desabafo, o juiz Consuelo Neto pregou a união de todos em defesa do HNSA. “Como cidadão de Caratinga, eu não posso me furtar a manifestar em um momento tão crítico. Se a sociedade civil organizada, os grandes empresários, os municípios da região e o Estado não se unirem, nós vamos passar por momentos críticos, que colocam em risco a saúde e a vida dos nossos cidadãos”.
 
Após citar dados informados a ele pelo padre Moacir sobre números de atendimentos prestados pelo HNSA durante o ano passado, o juiz insistiu em cobrar a união da sociedade para manter a unidade hospitalar em funcionamento. “Se não houver a união de todos em prol da manutenção do hospital , nós iremos passar por momentos críticos. Não podemos deixar que o fechamento ocorra. Se isso ocorrer, pacientes serão levados para outros municípios e muitos poderão não resistir. Precisamos ouvir esse grito de socorro do Hospital de Caratinga!”. 
 

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2019 - Todos os direitos reservados.