tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Notícias
Em livro, alunos destacam a importância da política e eleições
Data publicação 10/12/2018
Juiz da Comarca, Anderson Fábio, premiando Phâmela Paula da Silva, primeira colocada no concurso
Na quarta-feira, 05, em solenidade realizada no auditório Professor Celso Simões Caldeira, na Unidade I do Centro Universitário de Caratinga (UNEC), foi lançado o primeiro livro da série “Construindo Cidadania”, composto de textos de 54 alunos de 18 escolas da rede estadual de ensino da região, discorrendo sobre a importância da política e das eleições. A publicação do livro se tornou possível graças a uma parceria entre várias entidades de Caratinga.
 
Os textos que compõem a publicação foram escolhidos entre as dezenas de redações escritas por alunos de toda a região que participaram de um concurso literário, promovido pela Justiça Eleitoral da Comarca de Caratinga, como detalha o juiz da 71ª Zona Eleitoral, Anderson Fábio Nogueira Alves. “O Cartório Eleitoral de Caratinga abrange 11 municípios e resolvemos trabalhar junto com a rede pública estadual para esclarecer aos jovens sobre a importância do voto, da cidadania e sobre o papel deles na sociedade, com o exercício do voto. O projeto incluiu a ida do juiz eleitoral às escolas. Foram ministradas palestras para os estudantes do 3º ano e posteriormente eles produziriam redações, que foram avaliadas e formaram o livro que está sendo publicado”.     
               
O chefe de Cartório da 72ª Zona Eleitoral, Arilson Oliveira de Carvalho, um dos responsáveis pelo projeto, comemora o sucesso da iniciativa. “O projeto tem o intuito de chamar o jovem para o debate político eleitoral e fazer com que ele participe ativamente das decisões políticas do País. Alcançamos um público aproximado de 1400 alunos com as nossas palestras”.
 
O juiz Joemilson Donizetti Lopes, da Corregedoria Regional Eleitoral, que veio de Belo Horizonte especialmente para participar da cerimônia de lançamento do livro, se mostrou muito satisfeito e impressionado com o projeto. “É louvável a iniciativa do Foro Eleitoral de Caratinga. Completamente incentivado pela escola judiciária eleitoral do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais. Para nós, da justiça eleitoral, ele representa abrir as portas para o eleitor do futuro”.
 
De acordo com a superintendente Regional de Ensino, Landislaine Gomes Ferreira, a Landinha, as 18 escolas envolvidas no projeto se mobilizaram verdadeiramente e a contribuição para o aprendizado dos jovens foi considerada enorme. “A contribuição é exatamente como diz a capa do livro, tornando o aluno um cidadão consciente. Hoje, o nosso aluno tem consciência do voto que deu e tem noção de qual é a política correta para o nosso Estado e o País”.
 
A iniciativa contou com os apoios da Loja Maçônica Obreiros de Caratinga, do Lions Clube Caratinga Itaúna, da Fundação Educacional de Caratinga, da 6ª Superintendência Regional de Ensino e da Academia Maçônica de Letras do Leste de Minas.
 
Durante a solenidade de lançamento do livro, na qual o Hino Nacional Brasileiro cantado por dois estudantes, os autores dos textos selecionados receberam um certificado de participação e um exemplar da publicação. Os três primeiros colocados no concurso de redação receberam troféus, com o primeiro colocado sendo agraciado com um curso de extensão oferecido pelo UNEC.
 
O texto classificado em primeiro lugar foi escrito pela aluna Phâmela Paula da Silva, da Escola Monsenhor Rocha, de Santa Bárbara do Leste, que falou sobre sua redação. “Sempre gostei muito de Filosofia e Sociologia. Tentei dentro do projeto procurar alguns filósofos e citações que tivessem a ver com o proposto. Acho muito importante, quando a gente produz um texto, buscar dentro da História, da Filosofia e da Sociologia, coisas que inspirem e que tragam informações além do que sabemos. Como somos estudantes ainda do ensino médio, não temos conhecimento aprofundado sobre o processo eleitoral. É fundamental tentar se aprofundar e foi isso que procurei fazer”.
 
Classificado em segundo lugar, Warlen Ferreira, da Escola Moacir de Mattos, externou sua satisfação em participar do projeto. “É uma grande conquista. Foi muito gratificante ter ficado em 2º lugar. O concurso serviu para que a gente pudesse pesquisar um pouco mais sobre a importância do voto consciente. Eu não tinha essa noção do significado do nosso voto à sociedade”.
 
O presidente da Academia Maçônica de Letras do Leste de Minas, Eugênio Maria Gomes, não poupou elogios à iniciativa. “Achamos fantástica a ideia de fazer o concurso literário, dentro da discussão de um tema extremamente importante, que é a participação cidadã. Foi feito um trabalho muito bacana e a academia entrou transformando isso num livro. Os alunos escreveram sobre o que foi discutido, as escolas escolheram as 54 melhores redações, nós fizemos as correções e escolhemos as três melhores. Também cuidamos da editoração do livro. É um retrato do que pensa o aluno do 3º ano sobre a sua participação cidadã”.
 

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2019 - Todos os direitos reservados.