tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Notícias
Givanildo Oliveira é o novo técnico do América
Data publicação 12/11/2018
Após o desligamento de Adilson Batista, na noite desse sábado, que não resistiu após o Coelho ser derrotado pelo lanterna Paraná, o América já tem novo treinador. Givanildo Oliveira se acertou com a diretoria e retorna ao Coelho para comandar a equipe nas últimas cinco partidas do Campeonato Brasileiro. Conforme o clube, o vínculo do treinador vai até o fim de 2018.
 
Givanildo já começa os trabalhos no Coelho na segunda-feira,12, quando desembarca em Belo Horizonte e assume o time. À tarde será apresentado no CT Lanna Drumond e também comandará o treinamento junto aos atletas profissionais. O primeiro compromisso do treinador à frente do América no Brasileirão será na quinta-feira, às 21h, diante do Internacional, em Porto Alegre.
 
E a tarefa de Givanildo em salvar o Coelho da degola não é fácil, pois tem pela frente Palmeiras e Fluminense, fora de casa, e recebe Santos e Bahia, no Independência. Com 34 pontos em 33 jogos disputados e em 18º lugar na tabela, o América tenta voltar a vencer no campeonato. Já são dez rodadas seguidas sem vitória no Brasileirão.
 
O treinador pernambucano de 70 anos fará sua quinta passagem no comando do América, sendo que a última terminou em 2016, quando conquistou o Campeonato Mineiro. Entretanto, não resistiu ao início ruim na Série A. Desde então são 235 jogos à frente do Coelho, com 114 vitórias, 63 empates e 58 derrotas. Entre os títulos estão a Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro de 1997 e a Série C de 2009.
 
Saída de Adilson
Os seis pontos conquistados nas duas primeiras partidas em que dirigiu o time, com vitórias (2 a 1) sobre o Internacional, na estreia, no Independência, em 26 de julho, e Santos (1 a 0), na Vila Belmiro, três dias depois, deixaram a impressão de que Adilson Batista seria o treinador responsável pela primeira permanência do América na Série A do Campeonato Brasileiro após um acesso, que já tinha acontecido em 2010 e 2015, mas com quedas nas temporadas seguintes.
 
E o início de Adilson Batista foi realmente animador. O Coelho não se intimidava diante dos adversários mais fortes, o que acontecia demais nos tempos de Enderson Moreira no comando, mas com o passar do tempo a covardia passou a ser a marca americana.
 
Covardia tática, com excesso de preocupação defensiva e ausência de atacantes em várias partidas. O resultado é que o América faz a segunda pior campanha deste returno, em que foi todo comandado por Adilson Batista. Só tem desempenho melhor justamente que o do Paraná, que somava 18 partidas sem vitória e quebrou o jejum no Independência. E a anunciada queda de Adilson Batista aconteceu no início da noite deste sábado,10, logo após a vexatória derrota para o Paraná.

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2018 - Todos os direitos reservados.