tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Notícias
Horário de Verão: saiba como se adaptar
Data publicação 29/10/2018
No próximo domingo, 04, entrará em vigor mais um horário de verão, quando será preciso adiantar os relógios em uma hora. A mudança do horário é festejada por uns e odiada por outros, cujos organismos demoram vários dias a se adaptar ao novo horário, o que pode causar certo desconforto e, até mesmo,  gerar problemas de saúde. Felizmente, para quem tem problemas com a adaptação de seu relógio biológico, existem algumas medidas capazes de facilitar a adequação à mudança.
 
Segundo os especialistas, durante a primeira semana do horário de verão, muitas pessoas, principalmente crianças e idosos, sofrem alguns transtornos com a mudança. Entre os sintomas mais comuns estão a alteração do humor, dores de cabeça, cansaço, fraqueza, dificuldades para dormir, perda de apetite, queda da imunidade. No entanto, pode aumentar o risco de problemas cardíacos. Para se evitar tais problemas, há a necessidade de quem é suscetível a tais desconfortos reeducar seu relógio biológico.
 
Para quem é mais afetado com a mudança do horário, é comum não sentir fome no horário das refeições, sentir sono fora do horário normal e sofrer insônia, o que refletira no seu cotidiano.
 
Adaptação
Uma dica dada por especialistas para que a pessoa possa estar adaptada à brusca mudança do horário é procurar ir adequando seu relógio biológico gradativamente, nos dias que antecedem a entrada do horário de verão.
 
O método é mais difícil de ser utilizado para quem trabalha e tem dificuldade em flexibilizar seu horário de almoço, mas funciona muito bem com quem não trabalha ou tem facilidade em remanejar o intervalo para o almoço, podendo ser utilizado também pelas mães com as crianças, geralmente quem mais tem dificuldades de adaptação ao novo horário.
 
Segundo o método, basta à pessoa antecipar seus hábitos diários, como acordar, comer e dormir em 10 minutos, de forma gradativa, nos seis dias que antecederão o domingo que ocorre a entrada do horário de verão.
 
Por exemplo: se a pessoa acorda às 07 horas, no primeiro dia, ela deve colocar o relógio para despertar às 06h50min. Da mesma forma, se ela toma o café da manhã às 7h30min, deverá fazê- lo às 7h20min. O mesmo deve ser feito com as demais refeições. Se costuma almoçar às 12h, deverá almoçar às 11h50min, fazendo o mesmo com o jantar e, ainda, com o horário de dormir.
 
No segundo dia, ao invés de despertar às 6h50min, ela deverá acordar às 6h40min, antecipando também o café da manhã para as 7h10min, o almoço para as 11h40min, procedendo da mesma forma com o jantar e com o horário de dormir.
 
O processo deverá ser seguido até o sexto dia, sempre antecipando as atividades em 10 minutos com relação ao dia anterior. Agindo assim, ao final da semana, o organismo estará adaptado ao novo horário e, consequentemente, a pessoa não sofrerá os desconfortos provenientes da entrada do horário de verão.
 
Final do horário de verão
O mesmo procedimento de adaptação do relógio biológico poderá ser utilizado ao final do horário de verão, para facilitar o retorno ao horário normal, bastando inverter-se o processo.
Neste caso, a pessoa deverá, a cada dia, retardar o horário de acordar, dormir e fazer suas refeições diárias em 10 minutos, de forma sucessiva em comparação ao dia anterior, durante os seis dias que antecederão o final do horário de verão.
 
Outra dica dos médicos é não exagerar na alimentação, procurando fazer refeições mais leves, que não exijam muito esforço do organismo para a digestão. Além disso, ao final do dia, deve se evitar tomar café, chá preto ou refrigerantes a base de cola, pelo fato dessas bebidas inibirem o sono.
 

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2018 - Todos os direitos reservados.