tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Notícias
Adalclever: “Sou o candidato do Leste Mineiro!”
Data publicação 02/10/2018

Em entrevista concedida ao jornal A Semana, na quarta-feira, 26, o deputado Adalclever Lopes (MDB), candidato ao Governo de Minas pela coligação “Minas Tem Jeito”, reafirma sua condição de ser o primeiro candidato a governador representando o Leste Mineiro, apresenta alguns das propostas constantes em seu plano de gestão, lembrando sua atuação parlamentar em benefício dos municípios da região.

A SEMANA: Por que o senhor tem enfatizado o em seu discurso o fato de ser o único candidato a governador do Leste Mineiro?

ADALCLEVER: Por que isso é a verdade! De fato, na disputa pelo Governo de Minas eu sou o candidato do Leste Mineiro!... Os demais candidatos visitaram o Leste de Minas em algumas ocasiões, sempre em campanha eleitoral ou em eventos políticos. Desde minha primeira eleição, encaminhei a maioria de minhas emendas parlamentares a Caratinga e região, além de dedicar meu mandato na Assembleia Legislativa na busca de soluções dos problemas do Leste Mineiro, que tão bem conhecia. Foram de nossa autoria os requerimentos para as audiências públicas realizadas visando tratar de importantes problemas, como a luta dos ambientalistas em impedir que a BR 474 cruzasse a RPPN Feliciano Miguel Abdala, assim como a situação do tratamento de esgoto em Caratinga. Enquanto os exgovernadores estiveram aqui em algumas ocasiões, nós estivemos em todos os momentos.

A SEMANA: Mas, muitos problemas ainda persistem!

ADALCLEVER: Sim!... Mas, é importante ressaltar que, em meus três primeiros mandatos, eu fui da bancada de oposição ao Governo do Estado, então sob o comando do PSDB e várias importantes reivindicações nossas foram negadas. Mesmo assim, naquele período, conseguimos recursos e muitas obras para os municípios do Leste Mineiro, através de emendas orçamentárias. É importante lembrar que, em vários momentos quando os profissionais da Educação fizeram paralizações e greves, mesmo sendo oposição ao governo, nós nos reunimos com a direção do SindUTE e com o comando de greve, buscando e conseguindo o entendimento, visando beneficiar os professores e não prejudicar aos alunos.

A SEMANA: E como foi sua atuação em benefício do Leste Mineiro no atual governo, quando o senhor inicialmente esteve na situação?

ADALCLEVER: Embora o atual governo não tenha tido êxito em encontrar a solução adequada para os problemas do Estado, iniciado nos governos anteriores, eu pude usar minha condição como presidente da Assembleia Legislativa para conseguir benefícios para a região, sonhados há décadas e que pareciam inalcançáveis. Durante quase 30 anos os juízes que atuaram na Comarca de Caratinga reivindicavam uma nova sede para o Poder Judiciário e, por nossa intervenção, Caratinga foi a primeira cidade beneficiada com a construção de um novo prédio do Fórum erguido com recursos do Fundo do Judiciário, cuja criação contou com nosso trabalho na Assembleia. Há mais de 40 anos, a população da região de Caratinga reivindicava a instalação de um batalhão de polícia na cidade. No decorrer desses anos foram várias tentativas frustradas de conseguir essa melhoria. Nós tivemos a felicidade de, finalmente, conseguir transformar esse sonho em realidade, com a instalação do 62º Batalhão, que atende 23 municípios do Leste Mineiro. Posso citar, ainda, a instalação do Pelotão do Corpo de Bombeiros Militar como outra conquista para a região através de nosso empenho junto ao Governo do Estado.

A SEMANA: Mas, todas essas melhorias citadas pelo senhor foram disponibilizadas pelos governos de dois adversários seus nesta disputa pelo Governo do Estado.

ADALCLEVER: Todas, não! A liberação dos recursos para a construção da nova sede do Fórum da Comarca de Caratinga, de mais de R$ 21 milhões, provenientes do Fundo do Judiciário, foi um pedido nosso feito ao então presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Joaquim Herculano, a partir da reivindicação de juizes, promotores e funcionários do Fórum Desembargador Faria e Souza. É importante frisar que os nossos adversários, enquanto governadores, estiveram aqui em campanha, fizeram diversas promessas e não as cumpriram. Eles dizem que gostam de Caratinga e dos demais municípios da região, mas não provaram isso com suas ações de governo. Eles fazem campanha em Caratinga, mas nunca estiveram no Bairro Santa Cruz e nos bairros de seu entorno, cuja população é superior a praticamente todos os demais municípios da região. Nunca visitaram as comunidades rurais e não sabem quais os problemas enfrentados pelos produtores do Leste Mineiro.

A SEMANA: A saúde pública na microrregião de Caratinga vive sua pior crise. A dívida do HNSA é superior a R$ 40 milhões. Isso tem solução?

ADALCLEVER: A nossa coligação se chama “Minas Tem Jeito” exatamente porque acreditamos que o Estado, que está em sérias dificuldades, não só por uma questão conjuntural, mas por todo um histórico de gestões passadas, tem condições de superar tudo e voltar a trilhar os caminhos do desenvolvimento. Da mesma forma, acreditamos que, se formos eleitos, será possível resgatar o Hospital de Caratinga. Isso não será feito num estalar de dedos, mas com trabalho e real apoio do Estado e da União. Nesta semana tomamos conhecimento de que o padre Moacir, pároco da Catedral de São João Batista, foi nomeado o novo provedor do hospital, o que é uma excelente notícia. Sua seriedade e reconhecido dinamismo serão de grande valia para a instituição iniciar sua recuperação. Mas, ele precisará de muito apoio, que daremos uma vez eleitos para o Governo do Estado, como sempre fizemos como deputado estadual, com todas as limitações do cargo.

A SEMANA: Qual o principal problema e a maior necessidade do Leste Mineiro?

ADALCLEVER: O maior problema do Leste Mineiro é a falta de um amplo debate e a elaboração de um estudo que permitam identificar suas carências e a extensão de sua potencialidade. Para conhecer as verdadeiras necessidades da população, é preciso debater isso com ela. Não adianta os secretários e o governador ficarem trancados em seus gabinetes, imaginando o que os municípios de uma determinada região necessitam. Da mesma forma, não adianta tentar implantar projetos e programas que não estejam em sintonia com a potencialidade dos municípios e das regiões. O Estado joga muito dinheiro fora agindo assim. A nossa proposta, para o Leste de Minas é debater com sua população, para implantarmos programas que explorem a potencialidade local e promovam o desenvolvimento socioeconômico. O Leste Mineiro tem um enorme potencial ainda inexplorado e isso não pode continuar assim. Chega de fazer governo à moda antiga. Minas é um estado muito forte para continuar distribuindo migalhas à população e aos municípios. Precisamos distribuir desenvolvimento!

A SEMANA: Nos municípios do Leste de Minas, um dos principais problemas é a falta de oportunidades de emprego para os jovens. Muitos migram para os grandes centros, outros se enveredam pelas drogas. Isso tem jeito?

ADALCLEVER: A implantação de programas de desenvolvimento que atendam a potencialidade dos municípios e do Leste Mineiro é um passo decisivo para gerar milhares vagas de emprego e absorver essa mão de obra. Com isso, além de dar oportunidade aos jovens, os programas contribuirão para evitar que muitos se enveredem pelo caminho das drogas, seja como usuário ou atuando no tráfico. Por outro lado, o nosso programa de governo estabelece a implantação de instituições voltadas à internação de menores infratores, com a finalidade de ressocializá-los, satisfazendo uma exigência do ECA. Também, pretendemos aparelhar as clínicas e casas de recuperação de dependentes químicos existentes na região, além de criarmos clínicas especializadas no atendimento a mulheres.

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2018 - Todos os direitos reservados.