tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Notícias
Para Landinha as paralisações não prejudicarão aos estudantes
Data publicação 23/07/2018
As paralizações ocorridas nas escolas estaduais de Minas Gerais, em decorrência da greve e das suspensões de aulas durante os jogos da Copa do Mundo de Futebol, no primeiro semestre deste ano, tem causado preocupação em pais de alunos e nos próprios estudantes. Falando ao jornal A Semana, a Diretora Educacional da Superintendência Regional de Ensino (SRE) de Caratinga, Landislene Gomes Ferreira, a Landinha, esclareceu como está sendo programada a reposição das aulas dos dias parados nas escolas da região.
 
Como informa Landinha, a SRE está fazendo um levantamento junto a cada escola, para se ter o número exato do total de dias e turnos em que houve a paralisação das atividades, assim como do número de professores envolvidos, solicitando às escolas a entrega do calendário com os dias nos quais irão ocorrer as reposições e a data do encerramento do ano letivo, observando o cumprimento dos 200 dias de aula. “É importante ressaltar que as reposições de aulas já estão ocorrendo, conforme orientação da Secretaria de Estado de Educação, através dos ofícios SB/SB 18, de 14 de maio, e SB/SG 92, de 13 de junho”.
 
Segundo Landinha, a SRE está acompanhando as reposições com comprometimento para que o ano letivo em todas as escolas sob sua jurisdição sejam efetivamente cumpridos. “Para a reposição dos dias estão sendo utilizados os sábados, os recessos de julho e a ‘Semana do Professor’, que corresponde ao período de 15 a 19 de outubro, entre outros, conforme decisão conjunta entre a direção das escolas, profissionais e colegiado escolar”. 
 
Foi perguntado à diretora da SRE  se haverá prejuízos para os alunos cursando o terceiro ano do Ensino Médio quanto à intenção deles de prestarem vestibular e conseguir o financiamento para os cursos universitários. De acordo com Landinha, com as devidas reposições, as escolas estão buscando cumprir o calendário escolar deste ano, para que os alunos não sofram prejuízos.  
 
Ela faz questão de chamar a atenção para o fato de que a forma de reposição das aulas foi discutida de forma democrática, ouvind0 -se as partes envolvidas. “Esclarecemos que, para definição do calendário de reposição, a orientação da Secretaria de Estado de Educação foi a ampla participação da comunidade escolar, a direção das escolas, professores, o colegiado, servidores e estudantes, atendendo aos interesses e necessidades do ensino”. 

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2018 - Todos os direitos reservados.