tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Notícias
Pedro fala de projetos e prega renovação na política
Data publicação 09/07/2018
Falando ao jornal A Semana, o ex-secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Pedro Leitão, vice-presidente da Rede de Ensino Doctum, reiterou sua condição de pré-candidato a deputado federal pelo Partido Verde, nas eleições deste ano, e discorreu sobre os principais pontos que pretende defender durante a campanha eleitoral deste ano.
 
Renovação
De acordo com Pedro Leitão, um dos aspectos que o motivaram a se lançar como pré-candidato a uma cadeira na Câmara dos Deputados foi o anseio do povo por uma renovação na política nacional. Isso ficou constatado durante suas andanças pelo estado, na condição de Secretário de Estado, quando foi incentivado, por lideranças políticas regionais a tentar sua candidatura, como uma renovação natural ao bastante desgastado quadro político, carente de novas ideias e novas propostas.
 
Emprego
Como observa Pedro Leitão, um dos grandes problemas de Minas Gerais, principalmente nas cidades menores, como acontece nos municípios da região de Caratinga, é a falta de ofertas de emprego, especialmente para os jovens. “Posso afirmar, sem medo de errar, que a principal preocupação dos jovens da região de Caratinga que estão cursando ou já cursaram uma faculdade é a sua inserção no mercado de trabalho. Muitos ex-universitários, infelizmente, não estão atuando na área na qual são formados e isso se deve à falta de programas ou iniciativas dos governos federal e estadual voltados a gerar postos de emprego. Isso tem feito com que jovens de nossa região sejam obrigados a migrar para os grandes centros em busca de oportunidades. Esse aspecto prejudica, e muito, o desenvolvimento de nossa região. Minha intenção, caso logre êxito no objetivo de chegar à Câmara dos Deputados, é lutar pela criação de programas que atendam à esta carência”.
 
Neste sentido, ele cita, como exemplo, o projeto Doctum Oportuna, lançado no início do mês passado pela Rede Doctum, cuja proposta é atuar junto às empresas para conseguir oportunidades de estágio e empregos para alunos e ex-alunos da instituição.
 
Agropecuária
Segundo Pedro Leitão, outra área que pretende defender, se eleito for, é o setor de agronegócios, principal pilar da economia brasileira e que não tem recebido a devida atenção do Governo Federal.  “O setor agropecuário, principalmente na área de produção, ainda é muito carente de programas, projetos e de políticas públicas que protejam o produtor e lhe garanta a sustentabilidade. A esmagadora maioria dos produtores rurais ainda desconhece as novas tecnologias e não tem acesso a elas, tocando suas propriedades com métodos antigos e ultrapassados e isso interfere negativamente na produtividade. Além disso, não contam com necessária garantia do Governo”.
 
Ele se baseia em sua experiência como Secretário de Agricultura. “Durante esse período, eu pude conhecer a realidade do setor agropecuário mineiro e colher as carências do setor, ouvindo as reclamações dos produtores. O Governo Federal tem tratado com descaso, a ‘galinha dos ovos de ouro’ e isso precisa mudar. Quem afirma que o Brasil é o grande celeiro do mundo não está mentindo, porém é necessário organizar, reformar e dar condições para que este celeiro atinja seu potencial. E esse processo se inicia com a valorização do produtor. Na nossa passagem pela Secretaria de Agricultura desenvolvemos e implantamos vários projetos e programas neste sentido, visando beneficiar não somente o grande, mas, principalmente o pequeno produtor”.
 
Uma das tentativas de sua gestão à frente da Secretaria de Agricultura voltada a beneficiar o setor agropecuário de Caratinga e região foi a ideia de instalar no município uma unidade da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig). “Esta era a nossa intenção. Chegamos, inclusive, a estudar os possíveis locais para a instalação da unidade, que traria enormes benefícios para os produtores de Caratinga e demais municípios da região. Infelizmente, por motivos alheios à nossa vontade, isso não veio a acontecer. Mas, acredito que ainda existam possibilidades reais do projeto se tornar realidade e, com certeza, vamos trabalhar para isso”.
 
Turismo
De acordo com Pedro Leitão, outro setor que pode promover o desenvolvimento econômico da região de Caratinga é o Turismo. Ele fala isso com a autoridade de quem foi diretor da Faculdade de Turismo de Caratinga (Fatur). “O Turismo é uma das três maiores atividades econômicas do mundo, sendo a sua exploração muito importante para o desenvolvimento de um país, de um estado, de uma cidade, contribuindo na geração de empregos e renda. Vale ressaltar que o turismo é uma fonte inesgotável. Só para se ter uma ideia da força do Turismo, no ano passado, 6,6 milhões de turistas estrangeiros visitaram o Brasil, gerando uma receita de seis bilhões de dólares, aproximadamente R$ 25 bilhões. Isso, sem contar os valores referentes ao turismo interno ”.
 
Para ele, Caratinga e os demais municípios da região têm plenas condições de investir na exploração do turismo. Ele se baseia no levantamento realizado há mais de 10 anos pelos alunos da Fatur, quando foi catalogado todo o acervo turístico de Caratinga. “Nosso município possui um enorme potencial para exploração do turismo em seus diversos segmentos. Além da RPPN Feliciano Miguel Abdala, Caratinga possui um grande número de lagoas e cachoeiras que com um mínimo de estrutura poderão atrair turistas de outras cidades. Além disso, temos possibilidade de desenvolver o ecoturismo, o agroturismo, turismo religioso, turismo de aventura. Isso, sem falar na possibilidade de nos beneficiarmos da figura de Ziraldo, a partir da ideia lançada pelo Carlos Carraro, com a criação de um parque temático em torno de sua vida e de sua obra, que atrairia turistas de todas as regiões do País e, até mesmo, do mundo”.
 

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2018 - Todos os direitos reservados.