tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Notícias
Casu-SUS só depende de Dr. Welington
Data publicação 18/06/2018
Caratinga deve o credenciamento do Casu ao SUS aos deputados Adalclever e Sávio Souza Cruz
O início do atendimento do Casu Hospital Irmã Denise aos pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), agora, depende única e exclusivamente do prefeito de Caratinga, Welington Moreira de Oliveira, o Dr. Welington, desde o dia 24 de maio, a unidade hospitalar está devidamente autorizada pelo Ministério da Saúde a atender através do SUS, porém, para tanto, é necessária a assinatura de um contrato de prestação de serviço entre a Prefeitura de Caratinga e o Casu, ação meramente burocrática, sem qualquer ônus para o município.
 
Todo o trâmite necessário para o credenciamento do Casu-Hospital junto ao SUS já foi realizado e concluído no dia 24 de maio, quando foi publicado no Diário Oficial do Estado de Minas Gerais o resultado da reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), quando foram homologados os 10 leitos de UTI do hospital da Funec.
 
Desde então, o início do atendimento aos pacientes do SUS ficou dependendo apenas da assinatura do contrato com a Prefeitura de Caratinga. Se Dr. Welington tivesse assinado o documento no dia seguinte, desde o dia 25, o Hospital-Casu já estaria atendendo à população de Caratinga e região. Inexplicavelmente, até agora, o prefeito não se dispôs a cumprir a mera formalidade.
 
Credenciamentos
Após ter iniciado o processo de credenciamento ao SUS, graças à intervenção do deputado Adalclever Lopes, presidente da Assembleia Legislativa, e do deputado Sávio Souza Cruz, ex-secretário de Estado de Saúde, o Casu-Hospital já conseguiu se credenciar junto ao Ipsemg e à Polícia Militar. Este último foi oficializado no dia 08 deste mês, em evento realizado nas dependências do Casu.
 
Segundo fontes extraoficiais, está marcada para a quinta-feira, 21, uma audiência do prefeito Dr. Welington com o atual secretário de Saúde Nalton Sebastião Moreira da Cruz, quando estará acompanhado do deputado Mauro Lopes.
 
No encontro, o prefeito de Caratinga pretende interceder junto ao secretário de Saúde pela liberação das parcelas em atraso do recurso total de R$ 6 milhões, para o hospital Nossa Senhora Auxiliadora, obtido junto ao Governo do Estado através do deputado Adalclever.
 
Ainda na audiência, deverá ser discutido o contrato entre a Prefeitura de Caratinga e o Casu-Hospital, embora já tenham sido tomadas todas as medidas de competência do governo mineiro e o acordo só não foi assinado, até o presente momento, pelo fato de Dr. Welington não se dispor a assiná-lo.
 
A atitude do prefeito é inexplicável, na medida em que o retardo provocado por ele na assinatura do contrato com o Casu, mera formalidade e sem qualquer custo para a Prefeitura de Caratinga, tem impedido que as pessoas menos favorecidas dos municípios da microrregião fiquem impedidos de receber os atendimentos disponibilizados pelo Casu-Hospital, obrigando-as a se deslocaram para outros centros. Tais deslocamentos e a demora em receber o atendimento médico, como é evidente, coloca a saúde dos pacientes em risco, pelo agravamento do quadro clínico, gerando a possibilidade, até mesmo, de mortes.
 

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2018 - Todos os direitos reservados.