tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Notícias
Cruzeiro perde para Chape em jogo apático
Data publicação 11/06/2018

Atuação apática. Erro de arbitragem. Escolha equivocada do treinador. O Cruzeiro teve uma noite sofrida no último sábado e acabou derrotado pela Chapecoense por 2 a 0, na Arena Condá, em Santa Catarina, em jogo da 11ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A Raposa não conseguiu colocar a bola no chão e fazer o seu jogo. Por isso, não mereceu um resultado melhor. O time de Chapecó abriu o placar aos 34 minutos do segundo tempo, com um gol de braço do atacante Bruno Silva. Elicarlos ampliou aos 49.

Antes de rolar a bola, problemas elétricos nos refletores da Arena Condá, em Chapecó, atrasaram em 1h18min o início do jogo. O duelo, marcado para 19h, começou às 20h18min, quando a iluminação estava completamente restabelecida.

Início de poucas emoções
Chapecoense e Cruzeiro fizeram um jogo fraco tecnicamente. Não houve nenhum grande lance de perigo nos 45 minutos iniciais. Os jogadores até mostraram disposição, mas faltou qualidade. Nenhuma jogada concatenada e muito chutão. Isso é pouco, em especial para a Raposa, que tem jogadores de qualidade no elenco.

Principal armador do time de Mano Menezes, Thiago Neves mais uma vez se mostrou bem abaixo do que pode. Aos 10 minutos, ele arriscou um chute de fora da área, mas a bola passou longe do gol. No intervalo, Neves falou da atuação apagada. “Marcação da Chapecoense está bem. Tem três jogadores no meio de uma marcação forte. Estamos tocando bem a bola. É caprichar bem esses passes para chegar bem”, justificou Thiago Neves.

Se não criou, o Cruzeiro tampouco foi ameaçado. Leandro Pereira teve a melhor oportunidade do time da casa aos 43 minutos, quando recebeu na entrada da área e chutou mascado, mas a bola ficou tranquila para Fábio.

Chapecoense arranca a vitória
Pouca coisa mudou no segundo tempo. O jogo seguiu feio, com erros de ambos os lados. O melhor ataque do Cruzeiro ocorreu aos 18 minutos. Henrique apareceu pelo lado direito e cruzou para Raniel. O centroavante, que entrou no fim da etapa inicial na vaga de Sassá (saiu com dores), finalizou de primeira para a defesa do goleiro Jandrei.

Com problemas de criatividade, o técnico Mano Menezes fez uma escolha questionável aos 20 minutos. Tirou Thiago Neves, que estava muito mal e sentindo o jogo, e colocou o volante Lucas Romero. O treinador poderia ter optado pelo jovem Marcelo para dar mais velocidade ao time, mas foi conservador na mudança. Vale ressaltar que Mano não tinha no banco peças importantes como Mancuello, Rafinha e David, além de Fred

O Cruzeiro seguiu mal. Para piorar, levou um gol irregular, mas confirmado pela arbitragem. Apodi cruzou da direita, o atacante Bruno Silva, da Chapecoense, chutou. A bola iria para fora, mas bateu no braço dele e acabou no fundo das redes: 1 a 0.

Mano tentou corrigir o erro na alteração aos 38 minutos colocando Marcelo na vaga de Bruno Silva. Não houve tempo para o empate celeste, mas a Chapecoense 'achou' outro gol no fim, aos 49 minutos do segundo tempo. Dedé, que fez uma partida ruim, saiu jogando mal, chutou no pé de Elicarlos, que pegou a bola e acertou uma bomba de fora da área, sem chances para Fábio: 2 a 0.

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2018 - Todos os direitos reservados.