tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Notícias
Clirenal 30 anos salvando vidas
Data publicação 15/03/2018

A Clirenal, clínica especializada no tratamento das Doenças Renais Crônicas e na Terapia Renal Substitutiva nas modalidades Hemodiálise, CAPD e DPI, se orgulha em estar comemorando 30 anos de uma parceria bem sucedida com a Secretaria de Saúde da Prefeitura de Caratinga, na atual e nas gestões anteriores, Secretaria de Estado de Saúde (SES) e ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Nesse longo período a Clirenal passou por diversos cenários políticos, econômicos e sociais, porém, sempre pautou sua atuação nos princípios básicos de humanidade, respeito e valorização de seus pacientes, independente de posição social, distinção de raça ou retorno financeiro, sempre fiel ao compromisso de atender toda demanda do SUS referenciada da microrregião de Caratinga, assumido junto à Secretaria de Saúde, com qualidade, resolutividade e presteza.


A instituição mantém importante atuação ativa no processo de prevenção da Doença Renal Crônica, junto à população de Caratinga e demais municípios da região, participando e promovendo campanhas e ações em datas especiais, como a Semana da Nefrologia e o Dia Mundial do Rim, através do projeto Viva Rim em Movimento, em parceria com a OSCIP Brasil Novo Rumo.

História
Fundada em 1988, a Clirenal iniciou o serviço de nefrologia e diálise em Caratinga, através de parceria com a Casa de Saúde, que detinha o credenciamento junto ao SUS.


Inicialmente, o serviço foi implantado nas dependências do Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, encerrando um período de sofrimento e morte dos portadores de insuficiência renal crônica da região, os quais eram obrigados a se deslocarem para centros maiores, em longas viagens, ou mudar de domicílio para essas cidades, para garantir a manutenção de seu tratamento.


Tudo começou com cinco pacientes de Caratinga e outros 15 de Manhuaçu e região, que viajavam para fazer hemodiálise em Caratinga. Após o incidente em Caruaru, ocorrido em 1996, quando várias vidas foram ceifadas devido a contaminação da água utilizada no tratamento dialítico, várias portarias e resoluções foram editadas visando a regulamentação técnica do funcionamento dos serviços de diálise, como a Portaria 2.042, publicada em 1996. Com isso, o setor passou por mudanças cruciais e necessárias, objetivando melhorar a qualidade e a segurança do tratamento.


Diante deste novo cenário, as clínicas de todo o País passaram por muitas dificuldades financeiras e precisaram investir valores muito elevados – aproximadamente R$ 4 milhões, naquela época -, para se adequarem às novas exigências do Ministério da Saúde, incluindo a aquisição de máquinas de proporção importadas, adequação do espaço físico da clínica, sistema de climatização ambiental, sistema de tratamento de água, com osmose reversa, e muitas outras exigências relativas à gestão.


Devido aos investimentos necessários para cumprir à nova portaria do SUS, o credenciamento para o serviço de hemodiálise na região foi repassado à Clirenal, que sempre acreditou e apoiou iniciativas voltadas a melhorar o serviço de saúde pública na região.


A instituição solidificou a parceria com a Secretaria de Estado de Saúde ao credenciar seu serviço próprio de hemodiálise junto ao Ministério da Saúde, investindo mais de R$ 4 milhões para criação do moderno e tecnológico centro satélite de hemodiálise no HNSA, considerado um dos complexos renais mais bem equipados do País, aspecto que confere confiança e orgulho aos seus pacientes e, também, aos seus familiares.

Evolução
Ao logo desses 30 anos, como destaca Eli Nogueira da Silva, sócio e fundador da Clirenal, os investimentos para poder oferecer um serviço de hemodiálise em Caratinga de primeiro nível foram elevados, sempre atento aos avanços tecnológicos, sempre visando melhor atender aos pacientes. “Todo esse investimento permitem-nos oferecer aos nossos pacientes um tratamento digno e humanizado, cumprindo fielmente as determinações das portarias que normatizaram o tratamento. A vida humana não pode ser objeto de interesses financeiros”. Ele estende o agradecimento recebido dos pacientes à equipe de profissionais que integram a Clirenal

Luta
No entanto, a manutenção do pleno funcionamento da Clirenal tem exigido uma incansável e constante luta, visando sensibilizar o Governo Federal a equilibrar as despesas com os tratamentos e o pagamento efetuado pelo Ministério da Saúde pelos pacientes do SUS. “Existe uma defasagem na tabela SUS em torno de 36%, em relação ao custo do tratamento, conforme os levantamentos da Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN) e da Associação Brasileira de Diálise e Transplante (ABCDT)”. Apesar disso, a Clirenal tem cumprido com as determinações da Norma Operacional da Assistência à Saúde (NOAS), atendendo à suficiência de atendimento da população de Caratinga e das cidades que a referenciam.


Como Eli Nogueira informa, as Terapias Renais Substitutivas (TRS) constituem tratamentos de alta complexidade e são dependentes das constantes evoluções tecnológicas. “Para conseguir oferecer um serviço de qualidade e levar os benefícios da ciência aos menos favorecidos é necessário um número mínimo de pacientes. “Este número é inferior a 200, em Caratinga, pois perdemos uma região importante de Raul Soares. Espero que as autoridades e a população de Caratinga tenham a sensibilidade necessária em continuar nos apoiando neste projeto”.


Para Eli Nogueira, os 30 anos de existência da Clirenal é uma verdadeira saga. “ Iniciamos com apenas duas máquinas e 20 pacientes e, após tantos anos investindo, nos tornamos referência regional em nefrologia e tratamento dialítico. Foi uma luta incessante, até chegarmos aos dias atuais, com toda a excelente estrutura com a qual contamos. Sempre acreditamos e tivemos a coragem de investir neste projeto criado para salvar vidas e aliviar a dor e o sofrimento de nossos semelhantes. A busca pela excelência tornou Caratinga referência em tratamento, não se limitando à estrutura, mas aos índices de sobrevida, que estão entre os maiores do Brasil”.


De acordo com Eli Nogueira, o projeto foi implantado com a filosofia ética, visando a dignidade e o respeito à vida, ao longo desses 30 anos. “Eu agradeço a todos os cidadãos de Caratinga e região que, de forma direta ou indireta, contribuíram para a realização de um trabalho digno, e aos pacientes, portadores de insuficiência renal crônica, heróis anônimos da vida, que acreditaram no trabalho da Clirenal. Agradeço, ainda, ao Dr. Fernando Freitas, ao Dr. Luiz Carlos Capobianco e equipe, em meu nome e dos pacientes, pelos grandiosos serviços médicos prestados recentemente. Posso afirmar que a Clirenal faz parte da ‘Família Caratinga’ e que, juntos, continuaremos neste nosso comprometimento em busca de melhorar ainda mais, para continuar cuidando de nossos munícipes referenciados”.


FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2018 - Todos os direitos reservados.