tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Notícias
Atlético-MG demite Oswaldo de Oliveira um dia após confusão com repórter
Data publicação 09/02/2018

Oswaldo de Oliveira não é mais técnico do Atlético. Depois de um início ruim de temporada, o comandante não resistiu no cargo. Pesou para a demissão a postura descontrolada do treinador, que quase agrediu o repórter Léo Gomide, da rádio Inconfidência, após o empate entre Atlético e o xará acreano (1 a 1), em jogo pela Copa do Brasil, na última quarta-feira, em Rio Branco, no Acre. Houve uma repercussão mundial do caso, expondo negativamente a imagem do clube mineiro.

Oswaldo chegou ao Atlético em setembro do ano passado para substituir Rogério Micale. O treinador carioca tinha a missão de melhorar o desempenho do time, que vinha mal no Campeonato Brasileiro. O clube ainda sonhava com uma vaga na Copa Libertadores. Mas o desempenho seguiu abaixo do esperado, e o Galo ficou na 9ª posição da Série A.

Apesar de não levar o time ao torneio da Conmebol, o treinador ganhou um voto de confiança da nova diretoria do Atlético. O presidente eleito, Sérgio Sette Câmara, formou sua equipe e manteve o treinador. Oswaldo, ao lado de Alexandre Gallo, homem forte do futebol alvinegro, auxiliou na montagem da nova equipe. As estrelas, como Robinho e Fred, deixaram o clube. O Galo reformulou o time, trazendo novos nomes: Erik, Roger Guedes, Samuel Xavier, Arouca, Tomás Andrade e Ricardo Oliveira chegaram.

Apesar dos reforços, Oswaldo não conseguiu, pelo menos neste início de temporada, montar uma equipe competitiva. O Galo não fez 90 minutos de qualidade nesses primeiros jogos de 2018. E os resultados também não colaboraram.

Nos seis primeiros jogos, o Galo venceu apenas dois: Democrata-GV (3 a 0) e URT (1 x 0). O time empatou com Boa Esporte (0 a 0), Patrocinense (2 a 2) e Atlético-AC (1 a 1). O Atlético ainda perdeu uma vez, para o Villa Nova, por 1 a 0.

 

Colaborou para a saída do treinador o destempero na coletiva de imprensa após o jogo contra o Atlético-AC, em Rio Branco, pela Copa do Brasil. O técnico discutiu com o repórter Léo Gomide, da rádio Inconfidência, e tentou agredi-lo. O caso repercutiu negativamente. 

Nos bastidores, ganham força os nomes de Cuca, que está desempregado, e do treinador do Fluminense, Abel Braga. 

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2018 - Todos os direitos reservados.