tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Notícias
Aminas presta contas de gestão da UPA
Data publicação 13/11/2017
Joel Tristão tomou a medida que se espera de uma instituição transparente
Visando mostrar transparência no trabalho desenvolvido junto à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Caratinga, a direção da Associação Mineira de Assistência à Saúde (Aminas), responsável pelo seu gerenciamento, apresentou à promotora de Justiça Flávia Patrícia Cupertino Alcântara, titular da 4ª Promotoria de Justiça da Comarca de Caratinga os balanços de atividades realizadas nos meses de setembro e outubro. O material foi encaminhado, ainda, para a Secretaria de Saúde da Prefeitura de Caratinga, com a qual a instituição tem convênio, e para a Câmara Municipal.
 
Joel Tristão Júnior, presidente da Aminas, faz questão de deixar claro que o envio do relatório das atividades desenvolvidas pela UPA de Caratinga, à promotora Flávia Alcântara, devidamente acompanhado de toda a documentação relativa aos procedimentos e atividades, não ocorreu devido a solicitação ou exigência do Ministério Público, mas, uma iniciativa sua para demonstrar a forma como o funcionamento da unidade tem sido efetivada, dando total transparência ao processo de gerenciamento feito pela instituição.
 
Da mesma forma, o envio de cópias do relatório à Secretaria de Saúde e à Câmara Municipal tem o propósito de informar aos órgãos quanto ao funcionamento da unidade sob a gestão da Aminas, que se encontra à disposição para prestar quaisquer esclarecimentos.
 
Implantação
Como esclarece o presidente da Aminas, desde a inauguração da UPA, em 15 de setembro, conforme acordo firmado com o Município de Caratinga, a Aminas é responsável pelo gerenciamento dos atendimentos disponibilizados aos pacientes de urgência e emergência.
 
No entanto, segundo Joel Tristão, foi necessário muito empenho para que a unidade pudesse entrar em funcionamento, no reduzido prazo de 30 dias, desde a informação da diretoria da Fundação Educacional de Caratinga (Funec) de que a partir de 14 de setembro o Casu não estaria mais atendendo pacientes do SUS.
 
Com este propósito, foram necessárias obras de infraestrutura, aquisição e montagem de equipamentos de última geração, compra de materiais e medicamentos, contratação de profissionais e treinamento de pessoal, atividades das quais houve a participação da Aminas.
 
Nesse período em que a entidade gerencia o funcionamento da UPA, o principal problema enfrentado foi a falta de retaguarda hospitalar para a internação de pacientes, devido à crise enfrentada pelo Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, e o déficit de leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) na região, impondo a transferência de pacientes, nem sempre atendida a contento.
 
Diante disso, a Aminas criou o serviço de Regulação de Transferência de Pacientes, contribuindo de forma significativa para a remoção de pacientes para outras unidade da região.
Como informa Joel Tristão, pelo contrato firmado com a Prefeitura de Caratinga, cuja duração é de seis meses e se encerra em março de 2018, a Aminas recebe o valor de R$ 470 mil mensais. Em contrapartida, a instituição disponibiliza aos usuários da UPA uma equipe de 31 médicos que inclui, além de clínicos gerais, pediatras, ortopedistas, neurologistas, cardiologistas e cirurgiões gerais.
 
De acordo com Tristão, a UPA de Caratinga tem funcionado com atendimento padrão, sendo 15% de atendimentos a crianças e adolescentes, 60% adultos e 25% de idosos, seguindo o Protocolo de Manchester, pelo qual os pacientes são classificados por cores, após passarem por uma triagem com base em seus sintomas, determinando o grau de gravidade de seu quadro e estabelecendo o tempo limite de espera para o atendimento, tendo como máximo a cor vermelha, estipulando necessidade de atendimento imediato, e como grau mínimo a cor azul, quando o paciente pode aguardar pelo atendimento ou ser transferido para outros serviços de saúde. No caso da UPA de Caratinga, os pacientes classificados em azul, geralmente são encaminhados às unidades do Programa de Saúde da Família (PSF).
 
Atendimentos
Durante as atividades do mês de setembro, a UPA prestou atendimento a 1947 pacientes, dos quais, 1522 (78%) residentes no município de Caratinga. Foram acolhidos, também, pacientes de Bom Jesus do Galho, Contagem, Córrego Novo, Engenheiro Caldas, Entre Folhas, Feira Nova, Governador Valadares, Iapu, Imbé de Minas, Inhapim, Ipatinga, Lorena, Manhuaçu, Piedade de Caratinga, Porto Seguro, Raul Soares, Santa Bárbara do Leste, Santa Rita de Minas, São Domingos das Dores, São João do Oriente, São Paulo, São Sebastião do Anta, Taiobeiras, Tarumirim, Ubaporanga, Vargem Alegre, Vermelho Novo e Vila Velha.
 
Conforme Joel Tristão explica, os acolhimentos a pacientes de outras regiões e até mesmo outros estados são decorrentes de visitas à cidade ou acidentes ocorridos em suas passagens pela região.
 
Durante o período, 825 pacientes receberam medicação, média diária de 52 procedimentos. Foram realizados 747 exames de Raio X, sendo 646 internos e 101 externos, uma média de 47 exames por dia. O total de exames de Ultrassom realizados chegou a 135, dos quais 16 internos e 119 externos. Ainda foram realizados 1379 exames laboratoriais, uma média de 86 exames por dia.
 
Em outubro, a UPA de Caratinga acolheu 3382 pacientes, dos quais 2386 (70,5%) de Caratinga. Também receberam atendimento da unidade pacientes de Barbacena, Belo Horizonte, Bom Jesus do Galho, Brasília, Camanducaia, Carapicuíba, Contagem, Diadema, Divisa Alegre, Dom Cavati, Entre Folhas, Ervália, Governador Valadares, Iapua, Imbé de Minas, Inhapim, Ipanema, Ipatinga, Itabirinha de Mantena, Manhuaçu, Mantena, Marataízes, Miracena, Ouro Preto, Piedade de Cara-tinga, Pingo Dágua, Raul Soares, Santa Bárbara do Leste, Santa Rita de Minas, São Domingos das Dores, São Fidelis, São Paulo, São Sebastião do Anta, Sapucaia, Serra, Simonésia, Timóteo, Ubaporanga, Vacaria, Valença, Vargem Alegre, Vermelho Novo, Viana e Vitória.
 
Durante o mês, foram realizados 1268 exames de Raio X, sendo 1122 internos e 146 externos, com média diária de 41 exames. O número total de exames de Ultrassom foi de 147, dos quais 43 internos e 104 externos, em uma média de cinco exames por dia. Ao todo, foram realizados 3089 exames laboratoriais, média de 99 exames por dia. Neste período o total de medicamentos e materiais utilizados no atendimento oferecido aos pacientes foi de 38.768 unidades, alcançando uma média diária de 1251 unidades.
 
O relatório apresenta, ainda, o número de pacientes transferidos para outras unidades de saúde, o volume de roupas lavadas, o número de refeições e lanches oferecidos na unidade.

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2017 - Todos os direitos reservados.