tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Notícias
Coluna Fato Capital
Data publicação 24/07/2017
Salim Mattar desiste de disputar governo de Minas
Apontado como um “outsider” capaz de surpreender na corrida pelo Governo de Minas Gerais nas eleições de 2018, o empresário Salim Mattar, dono de uma das maiores empresas de locações de automóveis no Brasil, a Localiza, fundada em Belo Horizonte, passou comunicado a todos os funcionários da empresa informando que não será mais pré-candidato. Ligado ao Partido Novo, em 2014, Mattar foi um entusiasmado eleitor de Aécio Neves (PSDB) à Presidência da República. Chegou a gravar até vídeo, dizendo que o tucano acabaria com “a corrupção que tomou conta do país”. Nos últimos meses, circulava nas redes sociais uma campanha pedindo que o próprio Mattar fosse candidato. Porém, o empresário foi demovido da ideia por familiares e amigos.  
 
Nome na pesquisa
A desistência de Salim Mattar ocorre justamente no momento em que o empresário aparece na recém-divulgada pesquisa do Instituto Paraná, sobre os possíveis candidatos a governador do Estado, encomendada pela Rede Record. A pesquisa, que ouviu apenas moradores da cidade de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, revelou que, se as eleições para governador fossem hoje, o dono da Localiza teria 1,0% das intenções de voto, em último lugar na avaliação. Salim Mattar encomendou pesquisa própria. Como deve ter obtido o mesmo resultado, optou por desistir da disputa antecipadamente. Pela pesquisa do Instituto Paraná, Fernando Pimentel (PT) seria reeleito com 22,1% dos votos. Mas o futuro do governador depende da Justiça. O ex-prefeito de Belo Horizonte Marcio Lacerda (PSB) ficaria em segundo lugar com 13,1%. Lacerda também enfrenta dificuldades. Pode ser obrigado a deixar o PSB.
 
Concorrentes
Depois de Pimentel e Lacerda, em terceiro surge o nome do senador Aécio Neves (PSDB) com surpreendentes 10,3% das intenções de voto. Há quatro anos, para se ter uma ideia, Aécio era o maior líder político mineiro das últimas duas décadas e dava sua primeira cartada para lançar-se à tão sonhada Presidência da República. Tinha acabado de ser eleito presidente nacional do PSDB, com quase 100% dos votos. No entanto, após a gravação de Joesley Batista, que flagra Aécio pedindo propina de R$ 2 milhões, foi o golpe de misericórdia sobre o corroído capital político que restava ao ex-presidenciável depois de ter sido engolido pelas delações da Odebrecht na Operação Lava Jato.
 
Embolados
Um pouco abaixo do bloco dos líderes momentâneos, aparece em quarto lugar o prefeito de Betim, Vitorio Medioli (PHS), com 10,1%. Italiano de forte sotaque,  dono do Grupo Sada, uma companhia de logística que investiu em setores como siderurgia, biocombustíveis, editoral, concessionárias de automóveis e em time de vôlei, Medioli tem sido comparado ao prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), em função de suas críticas ao PT. Porém, o prefeito de Betim faz jogo duplo, mantendo-se muito próximo ao petista Fernanda Pimentel. É ex-tucano e amigo há mais de 40 anos do atual prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil.
 
Crescimento
Em seguida, surge o presidente da Comissão e Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, deputado Rodrigo Pacheco (PMDB) com 6,0% das intenções de voto. Pacheco foi o deputado mais visto e falado na mídia em todo o país nos últimos dias. E a exposição do deputado será longa. Com a decisão da Procuradoria Geral da República de ‘fatiar’ as denúncias, encaminhando uma por vez, a CCJ terá muito trabalho. São no mínimo 10 sessões para cada denúncia. Se forem duas ou três, como sinaliza a PGR, Pacheco ficará na mídia por meses, no mínimo até setembro. Com isso, essa visibilidade vai fazê-lo crescer ainda mais nas pesquisas de intenção de voto. Finalizando a pesquisa aparecem os nomes do próprio procurador-geral de Justiça, Rodrigo Janot, com 4,5%, e o do ex-presidente da Assembleia Dinis Pinheiro com 4,4%. Brancos, nulos e indecisos somam 28,5%.

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2017 - Todos os direitos reservados.