tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Notícias
Márcio Cunha poderá assumir Hospital de Caratinga
Data publicação 15/05/2017
 
Em reunião realizada na tarde de quinta-feira, 11, na sede da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), em Belo Horizonte, foi estendida para o dia 18 deste mês a data para a definição que instituição estará assumindo o gerenci-amento do Hospital Nossa Senhora Auxiliadora (HNSA). Até o momento, disputam o direito sobre a gestão do hospital de Caratinga a Associação Mineira de Assistência à Saúde (Aminas), atual gestora do hospital de Bom Jesus do Galho, e o Hospital Márcio Cunha, de Ipatinga.
 
Participaram do encontro a subsecretária de Políticas e Ações de Saúde, Maria Aparecida Turci; o promotor Gilmar de Assis, procurador e coordenador do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Defesa da Saúde (CAO Saúde) do Ministério Público do Estado de Minas Gerais; o diretor da Superintendência Regional de Saúde (SRS) de Coronel Fabriciano, Wagner José Rodrigues Barbalho, e os membros da Comissão Interventiva do HNSA, Jacqueline Marli dos Santos, Maria Goreth e Carlos Roberto Baraky.
 
Na oportunidade, Gilmar de Assis informou que estaria sendo dado o prazo até o dia 17 para quem tiver interesse em assumir a administração do HNSA apresentar as suas propostas. Até esta data, os interessados poderão realizar visitas técnicas à instituição para elaborar diagnóstico e poder formalizar suas propostas.
 
O jornal A Semana manteve contato telefônico com o procurador Gilmar de Assis na manhã de sexta-feira. Segundo ele, a direção do Hospital Márcio Cunha, de Ipatinga, mostrou interesse em assumir a administração do HNSA e, na quarta-feira, 10, enviou uma equipe para fazer uma visita técnica ao hospital de Caratinga, fazendo um diagnóstico da situação e apresentar uma proposta, ainda não encaminhada a ele.
 
Gilmar de Assis esclareceu, ainda, que o motivo de haver estendido o prazo para o encaminhamento de propostas de interessados em gerenciar o HNSA tem por motivo poder escolher um plano de trabalho melhor para a população da micror-região de Caratinga.
 
Aminas
O interesse da Aminas em administrar o HNSA foi manifestado oficialmente no dia 18 de abril, durante reunião ocorrida no mesmo dia entre o conselho diretor do hospital, a Comissão Interventiva e a promotora de justiça Flávia Patrícia Cu-pertino Alcântara, quando foi dado à direção da Aminas o direito de ter acesso a toda as informações e documentação referentes ao hospital, para a elaboração de um diagnóstico e, assim, elaborar uma proposta para assumir o gerenciamento da instituição hospitalar.
 
Diagnóstico
A Aminas apresentou o diagnóstico do HNSA e sua proposta de plano de trabalho à Comissão Interventiva no dia 03 de maio, documentos que imediatamente foram encaminhados ao CAO-Saúde.
Os técnicos da Aminas constataram que o valor total das dívidas do HNSA com fornecedores, prestadores de serviços, colaboradores, médicos, energia elétrica e abastecimento de água chegam a R$ 35 milhões.
 
Parte das dívidas com o Corpo Clínico, em torno de R$ 11 milhões, será objeto de análise feita pela Comissão Interventiva e pelo Ministério Público, pois existem evidências de dívidas por serviços não prestados.
 
No total de R$ 35 milhões de dívidas não estão computados os valores das rescisões contratuais dos funcionários demitidos pela direção do hospital no final de março deste ano, que foram obrigados a ingressar na Justiça do Trabalho para tentar receber seus direitos trabalhistas.
 
O diagnóstico mostra que, ao contrário do que a administradora do HNSA, Suély Pereira de Souza, informou na época, o número de funcionários demitidos não foi de apenas 34 pessoas, mas 80. Na verdade, 34 era o número de “funcionários fantasmas”, que recebiam sem trabalhar.
 
De acordo com o levantamento, atualmente, o Hospital conta com 346 funcionários, possuindo 119 leitos e realizando apenas 65 cirurgias por mês, em média, ou seja, somente duas cirurgias por dia.
 
Proposta da Aminas
Entre as propostas constantes de seu plano de trabalho, a Aminas pretende vocacionar o hospital de Caratinga na realização de cirurgias ortopédicas, cirurgias bariátricas (cirurgia para redução de estômago) e cirurgias oftalmológicas; revitalizar a Maternidade, atualmente sendo utilizada de forma apenas parcial, e atingir a média de 520 cirurgias por mês.

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2017 - Todos os direitos reservados.