tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Notícias
Inhapim: como sempre, Pica-Paus e Corta-Goelas prometem briga acirrada
Data publicação 29/08/2016
A disputa eleitoral no município de Inhapim, como sempre acontece, tem tudo para ser bastante acirrada, decidida nos momentos finais da campanha e com o vencedor obtendo uma apertadíssima vantagem sobre o candidato derrotado. No pleito atual, os dois principais grupos políticos entram na disputa com candidatos que, até agora, nunca haviam disputado eleições. De um lado, representando a situação, o candidato a prefeito é o empresário Guilherme Grossi Lamas Júnior, o Juninho (DEM), enquanto o candidato a prefeito da oposição é o advogado Márcio Elias de Lima e Santos, o Marcinho (PMDB).    
 
Como é uma tradição, a eleição deste ano será mais um capítulo na histórica disputa entre os “Pica-paus” e os “Corta-goelas”, rivalidade nascida ainda quando os principais partidos políticos do Brasil eram o Partido Social Democrático (PSD) e a União Democrática Nacional (UDN), coincidentemente nascidos e extintos praticamente nas mesmas datas. Fundados em 1945, ambos os partidos foram extintos pela ditadura militar, em 27 de outubro de 1965, através do Ato Institucional nº 2 (AI-2).
 
Em Inhapim, os membros e simpatizantes da UDN eram apelidados, pejorativamente, de “Corta-Goela”, enquanto “Pica-Pau” era o apelido, também pejorativo, dado aos adeptos do PSD. Os partidos foram extintos, mas a rivalidade e os apelidos permaneceram e, hoje, tanto os Democratas se orgulham de ser “Corta-Goela”, da mesma forma que os Peemedebistas se satisfazem em ser chamados de “Pica-Paus”. 
 
Nas eleições deste ano os Corta-Goelas são representados pela coligação “Inhapim Permanece Unida”, formada por DEM, PSDB, PPS, PTN, PSDC e SD, apoiando a candidatura de Juninho, cujo vice-prefeito é Raimundo Vieira de Freitas, o Raimundo Norberto, também filiado ao DEM.
 
Já os “Pica-Paus” estão sendo representados nesta eleição pela coligação “Novas Pessoas, Novas Ideias”, constituída por PMDB, PRB, PT, PSL, PTB e PTC, tendo como candidato a prefeito Marcinho, que tem como candidato a vice-prefeito Geraldo Vieira de Freitas, o Cabritão, também do PMDB.
 
A vitória nas urnas em Inhapim nem sempre tem como principal fator o desempenho do prefeito, como normalmente ocorre em eleições municipais, quando o mau desempenho do prefeito beneficia a vitória da oposição e um bom governo garante a vitória do candidato da situação.
 
Historicamente, a vitória nas eleições municipais de Inhapim acaba sorrindo para o grupo que se mostrar mais unido durante o processo. Em vários pleitos anteriores, as brigas internas acabaram resultando na derrota do grupo que, como tudo indicava, tinha todas as condições para vencer a disputa.

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2018 - Todos os direitos reservados.