tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Colunista - Zé caratinga
19 de setembro
Data publicação 20/09/2016

Chuvas

Não são apenas os cafeicultores da nossa região que devem se preocupar com a possibilidade das condições climáticas – falta de chuva e sol intenso -, como aconteceu nos últimos anos, prejudicar a produção de cafés para a safra do próximo ano. É importante lembrar que a cafeicultura ainda é um dos pilares da economia regional e o prejuízo dos cafeicultores também doerão no bolso de todos.

Copasa

Há mais de 40 anos explorando o abastecimento de água em Caratinga, a Copasa é responsável direta na crise hídrica que nossa população enfrenta. Além de não ter feito um projeto para garantir o pleno abastecimento de Caratinga, diante do natural crescimento populacional, a empresa sequer cumpriu a legislação, pela qual ela é obrigada a investir parte do recebido pelo abastecimento na preservação da bacia do Córrego do Lage, de onde ela faz a captação da água que vende para a população de nossa cidade.

Copasa II

A irresponsabilidade da Copasa com relação à crise no abastecimento de água é notória e inquestionável. Ora!... Como tratar de forma diferente uma empresa que explora comercialmente uma riqueza natural e não cuida do meio ambiente, não cumpre com os investimentos em projetos ambientais determinados por lei e nem mesmo cuida da matéria prima de seu negócio, no caso a água?... Por favor!... Não me venha querer, agora, colocar a culpa em São Pedro!

Copasa III

O que mais me deixa irritado com a Copasa é o fato dela insistir em zombar da inteligência da população e das autoridades de Caratinga. Recentemente, a concessionária anunciou a execução de um projeto para transposição das águas do Rio Preto para suprir a situação de esgotamento no fluxo de água do Córrego do Lage. Para quem não sabe, assim como acontece com o Córrego do Lage, o Rio Preto está demasiadamente degradado e também necessita, urgentemente, de um projeto para sua revitalização. Tentar retirar água do Rio Preto para a unidade de captação do Córrego do Lage será o mesmo que tentar fazer transfusão de sangue de um paciente em fase terminal.

Rio Caratinga

É triste ver a situação deplorável em que está o rio que dá nome à nossa cidade. Cheio de lixo, cheio de entulho, tomado pelo mato e quase sem água, o Rio Caratinga está transformado em um esgoto a céu aberto, tornando-se um problema de saúde pública. O pior de tudo é sermos obrigados a pagar, todos os meses, 40% do valor de nossa tarifa de água à Copasa, como Taxa de Tratamento de Esgoto, para que ela continue matando os rios e córregos que cortam Caratinga.

 

Caluniador

O que você faria, sendo um empresário, com um funcionário que passasse o dia inteiro, dentro da sua empresa e durante o horário de trabalho, navegando pelas redes sociais e postando comentários contra políticos, pessoas de bem, contra a imprensa e, até, contra a própria empresa?... Pois, é!... Existe um funcionário na Prefeitura de Caratinga, cujo nome não vou dizer porque ele não merece ser citado em nosso jornal, que passa o dia inteiro, fazendo isso. Eu não sabia que existia na nossa prefeitura o cargo de “Caluniador Oficial”, pago com o dinheiro do povo.

Caluniador II

Onde estão o Sindicato dos Servidores Públicos de Caratinga e a Procuradoria do Município que não tomam as devidas atitudes para impedir que esse infeliz continue roubando o Município, deixando de trabalhar para ficar ficar, em horário de trabalho, caluniando e difamando seus desafetos? Será que tal atitude não possibilitaria sua demissão, através de um processo administrativo? Ou sua transferência para o setor de serviços gerais, no qual ele é concursado? Provas de suas ações não faltam! Testemunhas do abuso cometido por ele, também!... Estão esperando o quê?

Rei Morto

Antes de ser afastado da Presidência da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha era tratado como um semideus. Deputados, governadores, empresários e até ministros de Estado formavam fila às portas de seu gabinete, para reverenciá-lo e pedir ajuda, apoio, bênçãos e favores. Foi só Cunha perder o poder para que todos aqueles que se beneficiaram dele o abandonassem e, pior, o condenassem. Ele é um tremendo corrupto, mas, o que falar de quem se banqueteou de seu poder e, agora, o traiu?

Mauro Lopes

Dos 53 deputados federais de Minas Gerais, apenas a deputada Dâmina Pereira (PSL) votou contra a cassação de Eduardo Cunha. Outros três deputados mineiros, entre os quais o deputado Mauro Lopes (PMDB), se abstiveram de votar. Vale escarecer que, no processo, quem decidiu se abster de votar disse não à cassação de Cunha.

Reis das Medalhas

Na última semana, o deputado estadual Adalclever Lopes, presidente da Assembleia Legislativa, recebeu mais uma homenagem. Desta feita, ele foi um dos homenageados pelo governador Fernando Pimentel com a outorga da Medalha Juscelino Kubitschek. Segundo o grande filósofo contemporâneo Verly Francisco, o mesmo que disse que “política é igual caxumba: se não cuidar, vai pro saco”, o deputado Adalclever Lopes está com o pescoço grosso de tanto pendurar medalhas. Verli ressalta, porém que “medalha não dá votos”.

Ardeu!

O deputado Adalclever Lopes tem feito de tudo para blindar o governador Fernando Pimentel de qualquer ação contra ele na Assembleia Mineira. Infelizmente, para Pimentel, o amigo deputado não tem poder de influência na Polícia Federal que, na quinta-feira, 15, indiciou o governador mineiro e o empresário Marcelo Odebrecht por corrupção em esquema para liberar financiamentos do BNDES à empreiteira, em mais uma etapa da Operação Acrônimo.

Calamidade

Também na quinta-feira, o secretário de Fazenda do Estado de Minas Gerais, José Afonso Bicalho, declarou que o Estado está perto de decretar Calamidade Financeira, a exemplo do Rio de Janeiro. Segundo ele, de 2014 a 2017, o déficit do Estado chega a R$ 25 bilhões e o governo mineiro não tem como cobrir esse rombo. Eu quero ver como os deputados irão conseguir liberar os recursos junto ao Governo de Minas que têm prometido durante a atual campanha eleitoral.

Pé atrás

Os eleitores que neste período de campanha eleitoral já estão com calo nos ouvidos de tantas promessas dos candidatos quanto a projetos e programas que realizarão, se eleitos forem, podem ficar com um é atrás, aliás, se for possível, com os dois. Afinal, com o Estado às portas da falência e o Brasil atolado em rombos financeiros, de onde virão os recursos para cumprir tantas promessas?

Títulos cancelados

O Chefe de Cartório da 72ª Zona Eleitoral de Caratinga, Arilson Oliveira de Carvalho, está informando o cancelamento de mais de 70 títulos de eleitor no município de Córrego Novo. A sentença dos processos que investigavam irregularidades nos títulos foi dada na quinta-feira, 15, e publicada no dia seguinte, no Diário de Justiça Eletrônico do TRE-MG. Recentemente, Córrego Novo galnhou as páginas da grande imprensa por possuir mais eleitores do que o número de habitantes, obrigando o recadastramento de seus eleitores.


Mudar de colunista:

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2018 - Todos os direitos reservados.