tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Colunista - Zé caratinga
01 de Agosto
Data publicação 01/08/2016

Regras

As eleições desse ano, como a própria Justiça Eleitoral reconhece, será um laboratório para as futuras eleições no Brasil. Se não bastasse o reduzido limite de gastos, candidatos e partidos precisarão se virar para conseguir financiamento das campanhas, agora que as empresas estão proibidas de fazer doações. Além disso, temos que lembrar da crise econômica que o Brasil atravessa e o medo de muitos empresários de verem seus nomes envolvidos em possíveis “caixa 2”.

Pardal

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Espírito Santo lançou um aplicativo que, de tão eficiente, está sendo implantado pelos TREs dos demais 25 estados e do Distrito Federal. Apelidado de “Pardal”, o aplicativo oferece aos eleitores condições para denunciar, através do envio de fotos, vídeos e áudios, crimes eleitorais que, porventura, sejam cometidos pelos candidatos.

Fiscalização

Durante as eleições deste ano, além do dispositivo da Justiça Eleitoral, e a prometida fiscalização de várias entidades, como a OAB, o Ministério Público e pastorais da Igreja Católica, os candidatos serão obrigados a conviver com possíveis denúncias de seus adversários. Tudo isso dará um exaustivo trabalho aos juízes eleitorais. Os candidatos devem se preocupar, pois, se bobearem, correm o risco de ganhar e não levar.

“Campanha 4-S”

Com as dificuldades dos candidatos em conseguir recursos para o financiamento de suas candidaturas, o jeito será fazer a campanha “4-S”, ou seja sola de sapato, saliva e muito suor!... Ah! Podem correr porque o tempo, este ano, será bem mais curto!

Cabos Eleitorais

Diante das dificuldades e as novas regras impostas pela Justiça Eleitoral, quem também passará sufoco serão os “mordedores” de plantão, acostumados a aproveitar o período eleitoral para tomar dinheiro dos candidatos. Com a falta de grana e com toda a fiscalização que acontecerá, vai faltar dinheiro até mesmo para os bandeiraços e a distribuição de panfletos.

Vices

Ao contrário de outras eleições em Caratinga, a maior dúvida dos eleitores é saber quem será candidato à vice-prefeito de quem. Até agora, a cinco dias do encerramento do período para a realização das convenções, nenhum dos candidatos a prefeito já oficializados e também os pré-candidatos não divulgaram quem serão os seus candidatos à vice. Tudo indica que a dúvida permanecerá até o último dia para o registro das candidaturas junto ao TSE.

Copasa

Nos últimos dias, nosso diretor, Carlos Carraro, no programa Rádio Semana, que ele apresentava pela TV A Semana, conversou com Odiel de Souza, Dr. Welington, Van Gogh, Márcio Didi e o prefeito Marco Antônio. Todos foram questionados sobre a situação da Copasa no município e deram suas respostas. Muito bem!... Essas respostas estão devidamente gravadas e guardadas, para podermos cobrar as medidas prometidas daquele que vier a se sair vitorioso das urnas.

União

Embora tenha sido vencedor na convenção do diretório do PMDB, indicado como candidato do partido a prefeito de Caratinga, com o voto da esmagadora maioria dos convencionais, Odiel de Souza não terá facilidade em conseguir unir todos os filiados do partido, principalmente os caciques, em torno de sua campanha. Sem falar nas possíveis arestas que poderão surgir a partir de firmadas as coligações com outros partidos.

 

 

 

E o Ernani?

Após ser especulada, durante vários meses, a sua candidatura a prefeito de Caratinga, o empresário Ernani Campos Porto confirmou que não será candidato nas eleições municipais deste ano. Somam-se aos fatores que o levaram a tomar tal decisão os pedidos de seus familiares e a preocupação com seus empreendimentos.

 

 

Carona

Sem ter Ernani como candidato a prefeito, o diretório municipal do PSDB estará realizando sua convenção na sexta-feira, 05, quando escolherá os nomes de seus candidatos a vereador e, muito provavelmente, o nome do candidato à vice-prefeito na chapa do candidato a prefeito de algum outro partido. Eh... Quem diria que o PSDB acabaria pegando carona na chapa de outro partido?

João Bosco

Na quarta-feira, 03, o diretório do PT em Caratinga, estará realizando sua convenção para escolher os seus candidatos a vereador nas eleições deste ano e, pasmem, um grupo de membros do diretório está intencionado em lançar o ex-prefeito João Bosco como candidato à Prefeitura de Caratinga, apesar dele estar cumprindo prisão preventiva, em caráter domiciliar, por seu envolvimento no esquema que resultou em mais de R$ 30 milhões de prejuízo ao Município.

Adversários

Quem acha que a briga política nas eleições deste ano, em Caratinga, vai ficar entre o prefeito Marco Antônio (PTB) e o vice-prefeito Odiel de Souza (PMDB), pode estar enganado. O delegado Dr. Wellington, candidato a prefeito pelo DEM, tem anunciado que ele é o adversário de Odiel e Marco Antônio, não escondendo seu desejo de derrotar os deputados Mauro Lopes e Adalclever Lopes, seus desafetos.

Só agora?

Depois de passar três anos como aliado político do prefeito Marco Antônio, o vereador Sebastião Fausto (PMDB) resolveu se apresentar ao eleitorado local como inimigo político do atual prefeito. Não satisfeito ao não ser atendido em seus pedidos de informação, Fausto registrou um Boletim de Ocorrência contra Marco Antônio. Ué?... Só agora, às vésperas do início da campanha eleitoral, o senhor resolveu cobrar do governo municipal aquilo que teve três anos para fazer e não fez?


Mudar de colunista:

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2018 - Todos os direitos reservados.