tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Colunista - Edilson
Sargento Garcia
Data publicação 05/10/2018
Sempre ouvi dizer que o Brasil é um país sem memória. Também pensava assim!... Mas, hoje, pelos fatos ocorridos nos últimos anos e meses, estou começando a achar que o Brasil não é um país sem memória!... É um país acéfalo!... 
 
A partir de 2005, a povo brasileiro pôde acompanhar, pelos jornais, emissoras de rádio e de TV e pela internet, o desenrolar do Mensalão, quando o governo conquistava, através do pagamento de propina, os votos necessários para a aprovação de projetos de seu interesse.
 
Posteriormente, descobriu-se que o dinheiro do Mensalão não passava de “troco de pão” se comparado ao “propinoduto” instalado na Petrobrás, no escândalo da Lava Jato, que quase levou à bancarrota outrora da 5ª maior empresa do mundo.
 
Se isso já era ruim, os participantes do maior esquema de roubo de dinheiro público da história da humanidade, conseguiram fazer pior, com os assombrosos empréstimos feitos pelo BNDES a países da América Latina e África, a maioria governada por ditadores, como aconteceu com as obras do Porto de Mariel (Cuba), hidrelétricas de San Francisco e de Manduriacu (Equador), Hidroelétrica de Chaglla e Abastecimento de água de Lima (Peru), Metrô Cidade do Panamá e Autopista Madden-Colón (Panamá), Aqueduto de Chaco e Soterramento do Ferrocarril-Sarmiento (Argentina), Linhas 3 e 4 do Metrô de Caracas e Ponte sobre o Rio Orinoco (Venezuela), Hidrelétrica de Tumarín  (Nicarágua), Projeto Hacia el Norte – Rurrenabaque (Bolívia), Rede de gasodutos em Montevideo (Uruguai), Barragem de Moamba Major, Aeroporto de Nacala e BRT de Maputo (Moçambique) e a Via Expressa Luanda- Kifangondo (Angola).
 
É importante citar que o Governo Federal não tem nenhuma garantia de receber os empréstimos e a única exigência para a liberação dos empréstimos foi que tais obras fossem realizadas por empreiteiras brasileiras, a saber: Odebrecht, OAS, Queiroz Galvão e Andrade Gutierrez, todas envolvidas na Lava Jato.
 
Além desses, existem mais de 3000 empréstimos concedidos pelo BNDES entre 2009 e 2014, incluindo os R$ 8 bilhões “emprestados” à JBS, empresa dos irmãos Joesley e Wesley Batista, a maior devedora da Previdência Social.
 
Além desses, a imprensa brasileira passou os últimos anos divulgando escândalos de corrupção em todos os estados do País, alvos de dezenas de operações da Polícia Federal, envolvendo quase todos os partidos políticos. Apesar da ampla divulgação das ações dessas organizações criminosas travestidas de siglas partidárias, milhões de eleitores estarão indo às urnas para votar em pessoas totalmente envolvidas nesta desenfreada roubalheira.
 
Vale lembrar que algumas dessas “organizações criminosas” fizeram de tudo, contando com apoio de cúmplices togados, para tirar da prisão e lançar candidato um criminoso já condenado em 1ª e 2ª instâncias, que está muito perto de sofrer nova condenação, em um episódio envolvendo um sítio localizado em certa cidade do interior de São Paulo.
 
Venhamos e convenhamos!... Os fatos citados acima não são provas suficientes a me permitir acreditar que o Brasil é um país sem cérebro?... Afinal, quem, em sã consciência e sendo senhor de suas faculdades mentais, entregaria o poder de um país em sérias crises econômica, social e institucional, nas mãos do responsável por toda essa situação?
 
Para você entender melhor, farei algumas comparações. Vejamos!... Você entregaria seu filho aos cuidados de um pedófilo?... Você permitiria que sua filha adolescente pegasse carona em uma longa viagem com um estuprador?... Você entregaria a um assaltante a chave do cofre de sua empresa?
 
Pois, é!... Então, pense bem em quem você irá votar neste domingo. Senão, qualquer dia desses, você vai acabar indo ao cinema para assistir ao filme do Zorro e ficará torcendo pelo Sargento Garcia!
 


Mudar de colunista:

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2018 - Todos os direitos reservados.