tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Colunista - Edilson
Pessimista, eu?
Data publicação 13/03/2017
Considerada por muitos como uma disciplina de menor relevância, a História se reveste de importância única, principalmente quando se busca fazer uma análise do momento vivido por uma nação, tentando estabelecer as probabilidades futuras. Ela nos permite, ao observarmos as origens de um povo e os acontecimentos de seu passado, fazer uma projeção ou mesmo uma previsão de seu futuro com alto percentual de se obter a exatidão.
 
Assim sendo, as perspectivas quanto ao futuro do nosso país, com base na nossa história, lamentavelmente não são nada animadoras. Muito pelo contrário, elas  são preocupantes e a melhoria tão sonhada e desejada pelo brasileiro, torço para estar enganado, se não ocorrer uma mudança em toda a estrutura político-administrativa do Brasil, não acontecerá.
 
O fato de nos encontrarmos praticamente no “fundo do poço”, porque a coisa ainda pode piorar, poderá nos levar a experimentar uma relativa melhora, na verdade uma “menos piora”, mas ela ficará muitíssimo distante do que poderia acontecer se não fôssemos um povo corrompido governado por corruptos.
 
Para quem pensa que estou errado e com excessivo pessimismo, eu pergunto!... O que podemos esperar de um governo quando a presidente eleita foi deposta por corrupção; o presidente atual está sendo investigado por recebimento de propina; os presidentes do Senado e da Câmara são investigados por participação no esquema de desvio de recursos públicos; o ex-presidente da Câmara foi cassado e está preso e o ex-presidente do Senado só não virou réu ainda pela morosidade dos membros da Suprema Corte?... Aliás, “suspeita corte”!
 
A situação também atinge os estados!... Veja o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, a cada dia batendo recordes de desvio de recursos públicos, já sendo réu em seis ações na Justiça Federal. O atual governador foi cassado em primeira instância e se mantém no cargo mediante recurso à instância superior.
 
E nós, mineiros, não estamos em situação diferente, pois o ex-governador Aécio Neves também está sendo investigado na operação Lava Jato e o atual governador, Fernando Pimentel, está há semanas de se tornar réu na operação Acrônimo e ser afastado do cargo.
 
Em Caratinga, temos o ex-prefeito Ernani Campos Porto com seus direitos políticos cassados e os ex-prefeitos João Bosco e Marco Antônio respondendo a várias ações por improbidade administrativa e a processos criminais, sendo que em um deles, o ex-prefeito petista tem a companhia de ex-assessores, vereadores e ex-vereadores.
 
Se não bastasse, dos atuais 17 vereadores eleitos em 02 de outubro do ano passado, um está preso preventivamente, acusado de participar de uma quadrilha especializada na prática de extorsão; outro já está cassado pela Justiça, mantido no cargo por um artifício jurídico que será julgado no dia 28 deste mês, e o ex-presidente da Câmara é alvo de uma CPI, sob suspeita de irregularidades cometidas na compra de material de consumo. Além disso, dois outros poderão ser cassados por crimes eleitorais, outro por quebra de decoro e mais outro por improbidade administrativa.
 
Bem!... Esperar o quê de um país que foi colonizado por criminosos expulsos de Portugal?


Mudar de colunista:

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2017 - Todos os direitos reservados.