tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Colunista - Edilson
Turistas
Data publicação 06/03/2017
O Turismo é a terceira maior fonte de geração de renda e emprego do Mundo. No entanto, tudo leva a crer que os homens que exerceram o cargo de prefeito em Caratinga, até hoje, não sabiam desta verdade. Se eles não sabiam disso, pecaram pela ignorância!...Se sabiam, pecaram pela incompetência.
 
Por que eles pecaram?... Simples!... Por sua ignorância ou incompetência, eles deixaram de explorar o enorme potencial turístico que Caratinga possui e, assim, deixaram de impulsionar a economia do município, situado na segunda região mais pobre do Estado, que ainda depende, fundamentalmente, das sortes ou azares da desamparada Cafeicultura.
 
Vale destacar que, nos últimos governos, a Prefeitura de Caratinga, ironicamente, contou com uma secretaria voltada exatamente para o Turismo e, mesmo assim, nenhuma ação foi tomada para a implantação de um programa de desenvolvimento turístico.
 
Caratinga contou ainda, na década passada, com a Faculdade de Turismo (Fatur), que formou algumas turmas de turismólogos, profissionais responsáveis pela pesquisa, planejamento, organização, promoção e divulgação de atividades ligadas ao Turismo.
 
Os alunos da Fatur, sob a batuta do turismólogo Marcos Freire, coordenador do curso, produziram um belíssimo levantamento de praticamente todo o potencial turístico existente no município de Caratinga, inclusive com a orientação para tornar viável a exploração desses potenciais atrativos turísticos, o que possibilitaria a exploração do Turismo em seus mais diversos segmentos, como turismo de aventura, turismo de lazer, turismo de eventos, turismo religioso, agroturismo, turismo rural, ecoturismo, entre outros.
 
Não posso deixar de citar a ideia de se criar “O Mundo Mágico do Menino Maluquinho”, parque temático enfocando a vida e a obra do jornalista, escritor, desenhista, cartunista e chargista Ziraldo Alves Pinto que, para quem não sabe, é o escritor infantil que mais livros vende no Mundo.
 
Lançada por Carlos Carraro no governo de Ernani Campos Porto, e aceita por Ziraldo, a proposta fez parte dos planos de governo defendidos pelos demais prefeitos durante as campanhas eleitorais, porém, nenhum deles se empenhou em torná-la realidade.
 
Sem querer criar uma “teoria da conspiração”, talvez a ideia do parque foi abandonada pelo fato dela ter partido de quem partiu, afinal, Carraro já tinha sido abandonado pelo governo municipal na realização do “Maió e Mió”, que se mostrou uma excelente prova dos bons resultados da exploração bem feita do turismo de eventos. A festa provocava grande crescimento em vendas no comércio local, superlotava a rede hoteleira e na última edição sob a direção de Carraro, mais de 49% dos participantes eram turistas.
 
Para piorar, além de os governantes nada fazem para trazer turistas para gastarem em nossa cidade, ainda permitem que os caratinguenses, como aconteceu no último feriado, deixem a cidade para gastar o dinheiro que faz falta ao comércio local nas praias ou, mesmo, em cidades da região que mesmo pobres realizam seus eventos, como Raul Soares e Ubaporanga.
 
Infelizmente, nossos prefeitos não têm mostrado real preocupação com o desenvolvimento da cidade, passando pelo cargo não como administradores de verdade, mas como meros “turistas”.


Mudar de colunista:

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2018 - Todos os direitos reservados.