tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Colunista - Edilson
Estou cansado!
Data publicação 21/12/2015
Quase sempre, em minha última crônica do ano, procuro ser irônico, escrevendo-a de forma debochada, com o propósito de descontrair e relaxar, preocupado apenas em rir e fazer rir, dando espaço ao “espírito de Natal” e ao momento de confraternização que marca o final de uma etapa e a chegada de um novo ano.
 
Porém, este ano, isso não foi possível. Tentei e esbocei algumas ideias, mas não consegui desenvolvê-las... Aí, concluí que isso se deve ao cansaço!... Realmente, eu estou muito cansado!
 
Estou muito cansado de ver, como vi durante o ano, que a corrupção neste país é um “câncer” profundamente enraizado em todos os membros e órgãos da sociedade, que seria muito boa para o cidadão honesto se fosse tão bem organizada como é o crime no Brasil.
 
A cada manhã, durante todo este ano, ao abrir as páginas dos portais de notícias em busca de informações para pautar meu dia de trabalho, fui me surpreendendo com a descoberta de novos escândalos, sobrepondo-se uns aos outros, atirando na lama instituições que, outrora, supunha-se, eram bastiães da moralidade.
 
A corrupção, sabidamente existente em abundância na esfera política, um verdadeiro antro, invadiu os tribunais, onde a “justiça” se mostrou não tão cega como a julgávamos, e alcançou a religião, onde sobraram padres e pastores envolvidos em pedofilia, pederastia, promiscuidade e a prática do estelionato da Fé, com a sórdida mercantilização de bênçãos e milagres.
 
Preciso concordar que a existência da corrupção nos meandros políticos não foi uma nova descoberta, afinal de contas ela sempre esteve intimamente ligada à história política do nosso país, plantada ainda antes de Caminha dar notícia ao Rei.
 
O que causou-me espanto foi tomar conhecimento do quanto a política estava contaminada por ela. Lembrando que a maior parte desse “iceberg de corrupção” ainda permanece oculto da Nação, guardado a sete chaves pelo Judiciário.
 
Quem se sobressaltou, anos atrás, ao tomar conhecimento dos desvios praticados pelo governo do PT, através da “ferramenta” Mensalão, compreendeu que aquilo não passou de um breve “aquecimento” para o “Petrolão”, o “Eletrolão” e para o festival de desvio de recursos dos Ministérios, inclusive para bancar a campanha de Fernando Pimentel, e do BNDES, banco do qual era um de seus principais “clientes” o amigo de Lula, José Carlos Bumlai, que gostava muito de brincar de quadrilha com o ex-presidente.
 
Estou muito cansado, após passar o ano assistindo a economia do País ser implodida, em decorrência da incompetência e da irresponsabilidade de dois presidentes que, usando a mentira como instrumento de trabalho, enganaram àqueles que se achavam na miserabilidade, oferecendo-lhes migalhas na forma de “bolsas”, roubando-lhes a dignidade ao negar-lhes a oportunidade de gerar através do trabalho o próprio sustento para, assim, mantê-los escravos, atrelados aos grilhões da própria miséria.
 
Este ano não deu para brincar, afinal estou demasiadamente cansado ao perceber que os filhos dessa terra, que poderia ser a maior nação do mundo, não reagem ao ver se tornar em prostituta quem lhes foi apresentada, em verso e proza, como uma linda “mãe gentil”.


Mudar de colunista:

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2018 - Todos os direitos reservados.