tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Colunista - Edilson
Culpados
Data publicação 26/10/2015
Um secretário do prefeito Marco Antônio, em uma estratégia para afastar a administração municipal da responsabilidade pela crise, quase colapso, no abastecimento de água de Caratinga, disse não ser hora de procurar culpados para o problema que aflige a população da cidade, mas para se juntarem esforços em busca de soluções.
 
Por sua vez, a Copasa transfere à Natureza a responsabilidade para que, hoje, o córrego do Lage se encontre em situação agonizante, no ápice da degradação, sem condições de verter a água outrora abundante.
 
A contínua e permanente degradação sofrida pelo córrego do Lage, ao longos das décadas, tem vários e muitos autores, porém, entre todos, Copasa e o Governo Municipal foram os principais causadores do caos no abastecimento de água que está gerando transtornos e muitos prejuízos financeiros a empresários, trabalhadores e à própria economia do município.
 
A Copasa é culpada porque, embora tenha assinado um acordo com a Prefeitura de Caratinga, dando-lhe o direito de se enriquecer com a cobrança feita a todos os domicílios da sede do município, por abastecê-los com a água tomada do córrego do Lage, em 17 dos 30 anos da concessão obtida “gratuitamente”, não tomou nenhuma atitude para impedir a crise atual, mesmo sabendo, há vários anos, que as chuvas iriam faltar e o córrego iria secar.
 
Como só fazem os covardes e desumanos, mesmo diante do iminente caos, a Copasa não informou à municipalidade sobre a situação e nenhum gesto tomou para revitalizar a fonte de onde buscava o produto pelo qual cobra um preço muito caro, ou para buscar alternativas que impedissem o colapso no abastecimento de água.
 
Neste crime, a Copasa teve como parceiros prefeitos frouxos e covardes que, mesmo diante do descaso da empresa e do seu total desrespeito e descumprimento aos contratos que assinou, não tiveram coragem suficiente para romper os acordos, como fizeram e estão fazendo os “prefeitos de verdade”, expulsando de seus municípios a quem insiste em enganar o povo, exaurir seus mananciais e desrespeitar sua população.
 
Dos inflamados discursos de campanha, seja ficando vermelho como galo de briga no calor da rinha e pregar uma Caratinga de todos nós, seja exibindo ao eleitor supostas “mãos limpas” a reger um governo transparente ou prometendo quase às lágrimas caminhar com o povo, os últimos três homens que receberam das urnas o voto de confiança dos caratinguenses para governar os destinos do município se fizeram pequenos, mesquinhos e menores quando não tiveram coragem suficiente para exigir da concessionária o cumprimento de suas responsabilidades ou para afastá-la por sua irresponsabilidade e incompetência.
 
São culpados, também, os deputados mais votados no município, que se omitem e se escondem, não se colocando ao lado dos interesses do povo, ao qual prometeram e juraram defender e representar.
Não posso chamar a população de Caratinga de culpada, pelo fato de não ter escolhido de forma correta as pessoas para lhe representar e para administrar o município. Foram vítimas de promessas enganosas. Só espero do povo melhores escolhas futuras, para que não se tornem cúmplices de seus próprios infortúnios. 


Mudar de colunista:

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2018 - Todos os direitos reservados.