tv semana grupo semana
     

PUBLICIDADE

Colunista - Edilson
Desabafo
Data publicação 05/10/2015
2016 poderá ser o tão sonhado ano em que o eleitorado de Caratinga venha a, finalmente, eleger um prefeito de coragem, que honre o cargo e defenda os legítimos interesses da população de Caratinga.
 
Que me perdoem os prefeitos anteriores, mas desde janeiro de 2002 o povo deste município está carente de um prefeito com coragem suficiente para fazer honrar o compromisso firmado pela Companhia Mineira de Saneamento com a população desta cidade em lhe proporcionar o tratamento do esgoto sanitário de 100% dos domicílios de Caratinga, assim como garantir o abastecimento de água.
 
A empresa, conhecida por descumprir contratos, ao assinar contrato com o Município, em dezembro de 1998, garantiu que até o dia 31 de dezembro de 2001 entraria em funcionamento o sistema de tratamento de esgoto de Caratinga, declarando em contrato que, se isso não fosse cumprido, teria o prefeito o direito de romper o acordo.
 
Na ocasião, a empresa recebeu “gratuitamente” o direito de continuar explorando o serviço de abastecimento de água por mais 30 anos e o dever de garantir o abastecimento de todos os domicílios da cidade.
 
Tratando-nos como um bando de pobres coitados, e pelos prefeitos que elegemos acho mesmo que somos “pobres coitados”, a empresa descumpriu ambos os contratos e não encontrou nos senhores Ernani Campos Porto, João Bosco Pessine Gonçalves e Marco Antônio Junqueira, homens suficientes com coragem de rasgar os contratos nos quais a Copasa escarrou.
 
Com relação ao tratamento de esgoto, pelo qual pagamos uma injusta taxa há quase 17 anos, agora vem a empresa tentar finalizar uma obra que deixará mais da metade da cidade sem o serviço, enquanto o iludido prefeito comemora a obra, talvez tentando também iludir o eleitorado que se arrepende de nele ter confiado.
 
Quanto à água, faltaram aos nossos alcaides percepção e inteligência de perceber que a degradação constante dos cursos d’água da região, logicamente, também atingiria ao córrego do Lage, tornando no futuro, que já vivemos, a sua vazão insuficiente para abastecer a crescente população de Caratinga.
 
Nada fizeram ou se fizeram foi em interesse próprio e, hoje, estando apenas na entrada da Primavera, longe de um verão que promete ser o mais quente de todos os tempos, já convivemos com o transtorno de racionamento de água, mesmo pagando um preço muito elevado por tal serviço.
 
Ao invés de lutar e brigar pelos direitos do povo que juraram defender, nossos prefeitos preferiram nos iludir, trazendo-nos candidatos a deputado e a governador, a nos ludibriar com torpes e enganosas promessas.
 
Alguns deles se justificavam, alegando não contar com apoio nos governos estadual e federal. Hoje porém, os deputados majoritários em Caratinga gozam de livre trânsito pelos corredores de Brasília e da capital mineira, principalmente o hoje presidente da Assembleia Legislativa.
 
Em 2006, na oposição, ele se juntava ao nosso povo, erguendo a voz contra a Copasa, acusando-a de desrespeitar os acordos firmados. Hoje, como principal aliado do governador, se cala, deixando entender que pouco lhe importa as dificuldades do povo de Caratinga.


Mudar de colunista:

FALE CONOSCO
grupoasemana@gmail.com
333322-1212
RUA JOAO DA SILVA ARAUJO, Nº 8 - SL304
CENTRO | CARATINGA-MG


Copyright JORNAL A SEMANA - © 2018 - Todos os direitos reservados.